Tem uma moto para vender? Confira quais são as mais fáceis neste post!

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +

Antes sinônimos de rebeldia, hoje as motocicletas são uma ótima alternativa de transporte para grande parte dos brasileiros. Mais baratas e fáceis de pilotar no trânsito congestionado, elas são uma opção viável para quem precisa se locomover com economia e praticidade. Tanto que o seu número supera o de carros em quase metade dos municípios brasileiros.

Você tem motos para vender na sua concessionária e quer saber como facilitar a negociação? Veio ao lugar certo! Preparamos um artigo completo com informações, dicas e modelos mais valiosos para investir e turbinar os resultados.

Continue a leitura e descubra!

Motos para vender: encontrando as melhores oportunidades

O ano de 2018 traz boas notícias para o mercado das motocicletas: no primeiro semestre foi registrado um aumento de 6,9% (456.889 unidades) no emplacamento após sete anos de baixas, segundo dados da Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores).

Isso representa um bom momento para quem trabalha no ramo de seminovos e usados, pois indica que a procura pelas motos cresceu — assim como suas chances de atrair clientes e fechar mais negócios.

A questão é saber encontrar as melhores oportunidades para compor a frota. O primeiro passo é entender que, da mesma forma que os carros, as motos têm diferentes categorias:

  • city, street ou urbana: para utilização na cidade, pilotagem sentada, garupa e poucos acessórios. Motores entre 125 e 500 cilindradas;

  • custom: design confortável, feita para rodar na estrada (banco mais baixo, apoio para garupa e garfos dianteiros). Motores entre 500 e 1200 cilindradas;

  • trail ou fun: modelos on-off road, para usar no asfalto e fora da estrada. São leves, com para-lama longo e suspensão de curso longo;

  • maxitrail ou big trail: derivada das trails, uma irmã mais potente e forte. As principais características são a versatilidade e a capacidade de transpor obstáculos de qualquer tipo;

  • naked: vendida sem carenagem, é considerada o melhor modelo para a cidade;

  • scooter: famosa pela marca icônica Vespa, é uma moto de baixa cilindrada (entre 50 e 150), confortável e com escudo frontal para barrar o vento;

  • cub: categoria parecida com as scooters em termos de performance e design. As principais diferenças para as cubs são rodas maiores e transmissão manual;

  • sport: voltadas para as competições de alta velocidade, são desconfortáveis para uso na cidade. A mecânica e o design privilegiam a performance, com motores que ultrapassam as 1200 cilindradas;

  • touring: confortáveis e perfeitas para longas jornadas. Grande capacidade de carga e tanques de combustível. Para muitos, é o que mais se aproxima de um carro em duas rodas.

A decisão sobre qual modelo oferecer vai depender do perfil de cliente da sua concessionária. O ideal é ter um script de vendas bem-definido e uma equipe treinada, preparada para lidar com as objeções e perguntas.

Na hora da análise para compras, o checklist é o mesmo que você já usa para vistoriar um carro: conservação, quilometragem, elétrica, mecânica, estofado, documentação.

Os modelos de motos mais vendidos no país

Para saber quais são as melhores motos para vender, um outro parâmetro importantíssimo é a popularidade. Quanto maior a quantidade vendida, maior é a procura e o interesse dos compradores, certo?

Preparamos uma lista com os seis modelos mais vendidos em 2017, de acordo com dados da Fenabrave. Acompanhe!

6º lugar: Honda PCX 150

Scooter mais vendida no Brasil e com o maior valor de revenda do mercado, a PCX 150 tem luz de LED, freios CBS (Combined Brake System), distribuindo a frenagem entre a roda dianteira e a traseira, computador de bordo (relógio, consumo) e carregador para celular no porta-luvas.

5º lugar: Honda CG 125

Econômica e durável, a CG125 tem motor com injeção eletrônica, carenagem lateral e assento de dois níveis para melhor encaixe das pernas ao tanque que, por sua vez, é largo para aumentar ainda mais o conforto.

4º lugar: Honda POP 110i

Modelo com desenho compacto, injeção eletrônica e câmbio de quatro marchas de fácil acionamento e suavidade na troca, a POP 110i é perfeita para quem busca algo prático e econômico.

3º lugar: Honda NXR 160

Painel digital, farol frontal com refletor multifocal perfeito para rodar à noite. A NXR 160 é uma motocicleta trail feita para rodar tanto no asfalto quanto fora da estrada. Conquistou o prêmio de maior valor de revenda na categoria.

2º lugar: Honda Biz 125

Um dos modelos mais conhecidos, a Honda Biz tem um porta-objetos embaixo do banco que comporta o capacete. O câmbio é semiautomático, com freios CBS e baixo consumo de combustível. Venceu o prêmio Moto de Ouro 2018 na categoria cub.

1º lugar: Honda CG 160

Feita para o dia a dia, a CG 160 tem um visual moderno e conforto para motorista e passageiro. O painel digital conta com marcador de combustível e hodômetros total e parcial. Além disso, a moto tem partida elétrica e freios CBS.

Perceba que todas as seis primeiras posições são ocupadas pela Honda, que responde por 84% do mercado no Brasil. A Yamaha ocupa o nono e o décimo lugar (sim, a Honda está também em sétimo e oitavo).

A terceira montadora que aparece no ranking das vinte primeiras é a chinesa Shineray, com a XY 50 na 18ª posição.

Algumas dicas de ouro para vender motos usadas

Não poderíamos finalizar um artigo sobre motos para vender sem algumas dicas fundamentais para ajudar você e sua equipe a movimentar a frota sobre duas rodas da concessionária. Veja a seguir!

1. Defina o preço justo

A precificação é fundamental. Pesquise o mercado, consulte a Tabela Fipe e compare valores para definir o quanto deve ser cobrado. Não se esqueça de incluir no cálculo os seus custos, investimentos, lucro e a comissão do vendedor.

2. Faça uma limpeza completa

Ainda que modelo e performance sejam ótimos indicadores da qualidade de uma moto para vender, a estética também tem seu valor. Seja para expor na loja ou para fazer as fotos do anúncio, uma lavagem cuidadosa e cera podem fazer do seu produto algo ainda mais desejável aos olhos do comprador, agilizando as vendas.

3. Invista em anúncios

Anunciar em uma plataforma grande e popular — a OLX Autos, por exemplo — é como ter uma vitrine que alcança milhares de clientes em potencial, não apenas na sua região, mas também em outras cidades e estados.

Capriche nas imagens e na descrição, aposte nas campanhas pagas e faça um material para atrair a atenção dos compradores.

Agora que você já sabe como escolher e colocar motos para vender na concessionária, é hora de pôr seus conhecimentos em prática. Aproveite o aquecimento do mercado para faturar!

Para afiar a sua equipe e aumentar as chances de conversão, não deixe de conferir 7 técnicas incríveis para vender motos usadas na internet!

Compartilhar

About Author

Compartilhe sua opinião com a gente, através dos comentários.

Share This